sábado, 6 de junho de 2009

João Gilberto

. sábado, 6 de junho de 2009




Por: Lílian Carvalho

Olá leitores do Lado B, faz tempo que não tem nenhuma postagem por aqui eim?
Pedimos desculpas por essa falta e sigo falando de música mesmo.
Axo que somente apreciadores de Bossa Nova o conhecem. E que bom os que não apreciam conhecem do mesmo jeito, ou pelo menos já ouviu falar no nome dele.
João Gilberto.
Nada mais, nada menos que o idealizador, o criador do ritmo do violão bossanovista.
Natural de Juazeiro, Bahia ele simplesmente entrou na história da música popular brasileira. Digo que ele é o criador da Bossa, poque foi ele mesmo que criou. E ponto.
Sabe onde? No chão do banheiro da casa de sua irmã, no interior de Minas, quando passava por um momento difícil de sua vida, sem dinheiro, decepcionado, voltando pra casa ( na época, voltar pra casa sem o que queria conquistar, que era ao menos um emprego, era uma vergonha, decepcionante ), sentou nesse chão e nesse banheiro ( por que gostava do eco ) inventou o ritmo que fez no Brasil um frenesi sem tamanho.
Misturando samba, MPB e principalmente jazz que nasceu esse ritmo. Talvez seja poque tinha esse cunho do jazz fortíssimo que a Bossa tenha ficado um tanto quanto famosa pelo mundo a fora. Há quem diz que esse ritmo não é brasileiro, é uma imitação. Mas pra mim, é uma mistura de gêneros que começava a acontecer e que inclusive é o ponto principal de quem faz música hoje.
A Bossa foi alvo de muitas críticas, por ter sido feita quase na mesma época do Tropicalismo, criticada por ser um estilo musical que completamente ignorava o estilo de protesto.Que ignorava os problemas do Brasil. Mas convenhamos, música é também uma forma de protesto e não música é só pra protesto. Outra crítica muito forte contra a Bossa, é que seria que é um estilo musical elitista. Na minha opnião, a Bossa pode até ter sido feita por músicos que já tinham uma condição financeira boa, e até ter sido aceita mais fortemente pela elite, mas ela não foi feita para a elite.
Vemos que esse assunto dá pano pra manga.
Mas voltando ao assunto principal que é falar sobre o João Gilberto, as pessoas hoje mal o conhecem. Conhecem mesmo é o Tom Jobim ( principal arranjador ) e o poetinha Vinícius de Moraes ( principal letrista). Faço uma pequena observação aqui, que chamo o Poetinha de 'poetinha' não porque ele era ruim ou sei lá o quê, mas sim porque esse era o apelido dele entre amigos. Acho que ele ficou menos famoso porque não gostava de sair muito, ia a poucos programas de televisão e até mesmo porque morou por um bom tempo nos EUA.
Mas vale à pena ouvi-lo. Sem dúvidas, um grande músico. Vale lembrar também de que além de inventar o ritmo da Bossa, ele que inventou também o cantar bossanovista, aquela vozinha baixa, sem firulas e bela.

Acho que só. Voltarei na discussão das críticas.

Hasta la vista!



2 Comentários:

Érick Delemon disse...

Não é imitação, é mimesis!!! :)) E outra, que argumentos de crítica fraquinhos hein! No Brasil parece que sempre só se ataca o problema por um lado. E daí se for da elite (se realmente fosse/for) get over! Ouve outra coisa e deixa eles produzirem o que querem, porque pelo menos qualidade musical a galera da bossa tinha! kisses, honey :X

Francisco disse...

A Bossa Nova foi o ponto de partida para muita coisa que anda por aí até hoje. Ritmo, letra, e até como você diz, aquele jeito de cantar baixinho.
João Gilberto não só para ser ouvido. É para ser apreciado também.
Um beijão!

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

"Faça o que tu queres, pois é tudo da lei!" E diga aqui também!

 
{nama-blog-anda} is proudly powered by Blogger.com | Template by Agus Ramadhani | o-om.com
BlogBlogs.Com.Br