domingo, 12 de julho de 2009

Bananaz para Gorillaz

. domingo, 12 de julho de 2009

Por Érick (Delemon)

 

Hoje falo-vos de música. Na falta de escritores ativos por aqui para falarem de cinema, HQ, jogos e tudo quanto o mais arrisco nessa área que não conheço a não ser pelo que sei que gosto. Hehe. Pra mim isso basta e por isso eu falo da banda virtual Gorillaz!

 Gorillaz © 2005 EMI Records Limited. All rights reserved

O primeiro atrativo da banda foi justamente ela não existir enquanto pessoas. Os músicos por trás da banda não se referem à nenhum personagem específico. Tudo isso facilita na criação aleatória e divertida de uma origem para 2D, Murdoc, Russel e Noodle que lhes contente um passado igualmente virtual, assim como nunca se ouvirá nenhum escândalo desses partícipes, todos possuem um aspecto meio british-pop e punk.

O Gorillaz me cativou – como todos na época – com a música Clint Eastwood. Depois a banda se mostrou mais que um desenho animado, mais alguns bons álbuns vieram e a derradeira em que se pode perceber profunda habilidade com música veio em Demon Days.

Mesmo que tenha poucos álbuns a banda se mostrou versátil, não necessariamente ligada à facilidade de se desenhar e renovar pouco a pouco os membros da banda. Não lembro de nenhuma/não li resenhas dos álbuns, mas o primeiro – Gorillaz – varia do rock/rock alternativo ao hip hop por intermédio de música eletrônica, que se manteve com G-Sides de uma forma um pouco mais pesada… talvez… sombria!

Laika Come Home, é uma remixagem interessantíssima das músicas de Gorillaz, mas feita de tal forma que se tornaram quase outras músicas, a mim sempre me pareceu extremamente calcada no reggae: ficou uma mistura interessante.

Por último Demons Days – já começa a brilhar na capa (a meu ver), fazendo uma pequena intertextualidade com os Beatles. Desbancou o primeiro álbum e alcançou boas posições na tabela, mesmo não conhecendo de música só posso dizer que minha impressão é que é como se tivessem mantido o matiz do primeiro álbum, porém com um tom mais vivo, colorido – como disse “o próprio” 2D; a música é toda preenchida. Surge em 2007 o D-Sides, seguindo a mesma ideia do G-Sides: um disco de Lado B’s (sacou a intertexualidade bloguística) e remixes.

Sobre o fim da banda muito se ouve falar desde o segundo álbum. Há a possibilidade de um novo álbum de estúdio surgir ainda. Mês passado foi lançado um documentário, um filme já havia sido programado e cancelado, os últimos shows também sumiram em vista do custo e da dificuldade de se criar um show completamente holográfico – como foi o caso incrível do Grammy de 2006.

Diante da escolha de quase metade das músicas do primeiro álbum e Feel Good Inc. e Dirty Harry de Demon Days, vos deixo com Ghosttrain, um “Lado B” afinal! De um disco nem um pouco Trash, porém. Acredito que essa música consegue reunir um pouco de dub, remix/música eletrônica, ótimo vocal e modulação, rítmo pop gostoso de Gorillaz, junto com rock ao final. Aproveitem a montagem!


 

Gostaria de deixar também o vídeo que citei ali do Grammy 2006. Juro que sempre que o vejo arrepio. É uma obra de arte. Pra mim junta o melhor de Gorillaz com a transmissão perfeita pra música da Madonna – que também é perfeita desde o “início Abba” de Hung Up no melhor estilo Disco Music, (que também adoro). É demais:

 

Até a próxima

2 Comentários:

Soraia Alves disse...

Na época eu preferia o Blur ao Gorillaz, e me perguntava pq o Damon inventou o Gorillaz.
Hoje ainda prefiro o Blur, ams reconheço o bom trabalho do Gorillaz.

exoticlic.com disse...

friend se quiser envia seus links aqui oh:

www.linkirado.com.br

é um novo projeto meu e do bianco

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

"Faça o que tu queres, pois é tudo da lei!" E diga aqui também!

 
{nama-blog-anda} is proudly powered by Blogger.com | Template by Agus Ramadhani | o-om.com
BlogBlogs.Com.Br