quarta-feira, 22 de abril de 2009

Slash

. quarta-feira, 22 de abril de 2009

Por: Flávio Pequi *

Aprendam a diferençar o ódio pelo Axl do ódio por todo o Guns n' Roses, seus exarcebadinhos...hoje vou falar um pouco sobre um guitarrista que não é o dos mais notórios em questões técnicas, mas é conhecido por criar riffs clássicos, que definiram não só o som do Guns n' Roses no fim dos anos 80, mas também ajudou a colocar um novo gás na já (de uma certa forma) desgastada e estagnada guitarra hard rock, cujos expoentes como Kiss, Aerosmith, dentre outras bandas, estavam em baixa...este personagem é ninguém menos que Saul Hudson, conhecido mundo afora por seu inconfundível apelido: Slash. Dono de um carisma inconfundível, Slash é lembrado seja por sua perfomance guitarrística, seja pelas suas histórias repletas de mulheres e alto consumo de drogas, seja pelas suas brigas com Axl, que o fez sair da banda em 1996. Nascido na Inglaterra, porém criado a maior parte de sua infância e adolescência em Los Angeles, Slash desde muito cedo tivera contato com a música, sendo influenciado pelos pais que gostavam das boas bandas de rock que apareciam na época, e também tendo sua mãe trabalhado de estilista para vários musicos famosos, incluindo Ringo Starr e David Bowie, com quem ainda ela tivera um relacionamento. Saíra de casa muito cedo, e desde a adolescência, sua paixão era a guitarra. Seu principal amigo nessa fase era Steven Adler, que posteriormente viria a se tornar o baterista do Guns n' Roses. Steven e Slash eram do tipo arruaceiros, ques sempre acabavam se metendo em roubadas, sempre juntos também. Anos mais tarde, Slash acabara por conhecer os outros membors da banda, de acordo com o que revela em sua autobiografia, em situações bem estranhas, como o fato de conhecer Izzy Strandlin' após ser abordado pelo último se fora ele quem fizera um poster, ou até mesmo Axl, quando Slash o cumprimentara e este nem lhe deu bola, por estar entretido em uma conversa de telefone. Com o lançamento do primeiro álbum do grupo, Appetite For Destruction, em 1987, obtiveram um reconhecimento internacional, lançando hits grandiosos como Sweet Child O' Mine, Paradise City e Rocket Queen. Distanciando-se um pouco das questões musicais, e aprofundando em questões pessoais, é salvo abordar o dificil relacionamento de Slash com as drogas. Usara heroína por bastante tempo, porém, de acordo com as narrações do livro, tudo leva crer que seu maior e mais prolongado vício fora o álcool. Slash, segund citações, bebia cerca de uma garrafa inteira de Whisky Jack Daniel's ou de Vodka Smirnoff, todos os dias, sem contar os dias em que saía para farras noturnas. Chegara a ter casos de overdose e crises de abstinência de álcool, todas relatadas em seu livro. Seu eterno companheiro de abusos na banda, o baixista Duff McKagan, sofreu primeiro as consequências: fora internado, em 1994, com uma grande inxação do pâncreas, o que quase lhe custou a vida. Slash sofrera um edema cardíaco em 2000, que quase comprometeu o funcionamento deste órgão. Para ajudá-lo a ter um bom funcionamento, foi instalado um desfibrilador a partir de sua axila, para que ele controlasse os batimentos cardíacos e evitasse um enfarte.Bom, caso queiram saber mais da vida do cara, bastam dar uma olhada em seu livro, muito interessante por sinal, pois mostra um bom ponto de vista sobre o consagrado e imitado estilo de sexo e drogas que diversas bandas de rock sempre tentam impor. Deixo aqui um vídeo, um show de 1988 em Nova York, no Hotel Ritz, um dos primeiros de um Guns n' Roses em plena ascenção. Obrigado a todos e comentem!!!

Out Ta Get Me - Ritz Hotel 1988


* Flávio "Pequi" Monteiro é também estudante de história e publica as quartas feiras. Publica também no Pick's Nickelodeon, e é natural de Jataí, Goiás. Sem mais explicações para o seu apelido Pequi.

2 Comentários:

Diego? Glommer? disse...

Hey, how, Pequi!

Pow, legal o post. Gostei principalmente da primeira frase.

Porém, eu que não curto mesmo hard rock desse tipo que o Guns fazia. Mas enfim, é uma banda que merece respeito e que tem uma legião de fãs.

O texto também ficou bem legal.

Abraços!

http://solucomental.blogspot.com/

sonhos-escritos disse...

Ótimo texto! Realmente Slash é um dos mais consagrados guitarristas no mundo...apesar de eu não curtir muito o som do Guns...Mas musicalmente falando eles são muito bons...e devem ser respeitados pela estrada que ja tiveram...e pelas brigas que tbm já arrumaram...Que diga Kurt (Nirvana).Acho que os 4 maiores ícones do rock mundial é o Rei Evis, Axl Rose, Kurt, e Slash. Isso aê...bom texto...parabéns msmo...se puder dar um pulo depois no meu blog e deixar um comentario eu agradeço!

sonhos-escritos.blogspot.com

:)) ;)) ;;) :D ;) :p :(( :) :( :X =(( :-o :-/ :-* :| 8-} :)] ~x( :-t b-( :-L x( =))

Postar um comentário

"Faça o que tu queres, pois é tudo da lei!" E diga aqui também!

 
{nama-blog-anda} is proudly powered by Blogger.com | Template by Agus Ramadhani | o-om.com
BlogBlogs.Com.Br